Cenário de Li Monteiro em papel para ‘O Lavrador de Palavras’ do poeta Mano Melo


Cenário em papel de Li Monteiro para 'O Lavrador de Palavras' do poeta Mano Melo

Cenário em papel de Li Monteiro para ‘O Lavrador de Palavras’ do poeta Mano Melo

Anúncios

Sobre lianemonteiro

artista visual, decoradora de interiores, produtora cultural, fotógrafa, professora FORMAÇÃO ▪ Cursou o IBA atualmente Escola de Artes Visuais – RJ - Brasil ▪ Formada em Pedagogia – I E – RJ - Brasil ▪ Cursou arquitetura na Faculdade Gama Filho – RJ - Brasil ▪ Curso de Fotografia no MAM – RJ com Lauro Escorel e Roberto Maia – RJ - Brasil ▪ Curso de desenho, pintura e fotografia – Londres - Inglaterra ▪ Desenvolve trabalho de escultura em metal e joalheria – RJ - Brasil ▪ Aulas de artesanato em vidro e suas origens – RJ - Brasil ▪ Pesquisa em Arte, Ciência e Tecnologia – RJ - Brasil BIBLIOGRAFIA (que reconheço) - BRASIL VIVO . Roberto Moriconi - Joias Contemporâneas Brasileira . Roberto Wagner - A Arte na Natureza . Mário Margutti - Noites Tropicais . Nelson Motta - Songbook de Luiz Antônio Barcos . 1999 - Bye Bye Brasil - Il Cinema brasiliano fra tradizione e rinnovamento 1970/1980 - Carmen Leonora -Uma Estrela que continua a brilhar . 2015 - CEM GRAMAS de BUDA . Eduardo Alves da Costa . 2015 "Acompanho há muitos anos o trabalho artístico de LianeMonteiro, e posso testemunhar a qualidade da sua produção nas áreas de escultura e de fotografia. No campo da escultura, ela se inscreve no território do contemporâneo, numa inquieta busca de novos materiais e novas linguagens. Suas obras sempre abrem novos horizontes dentro da própria trajetória da artista, trazendo assim o selo da verdadeira criatividade. Merecem menção especial, nesse universo, suas jóias, sempre concebidas como mini-esculturas, bem como o dinâmico trabalho como Diretora da AJAPP, voltado para a valorização dos artistas plásticos que se expressam através da joalheria numa dimensão especial, acima de uma produção comercial. Como fotógrafa, ela acumula anos de experiência profissional e desenvolve uma linguagem individualizada, que explora o potencial poético das imagens. Acima dos efeitos técnicos e de beleza fácil, a artista valoriza o recorte expressivo, que “fala” porque ultrapassa o retrato, pois é arquitetura de uma visão singular." Mário Margutti ( crítico de arte e jornalista)
Esse post foi publicado em Liane Monteiro e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s